Quando o cliente simplesmente não quer mais fazer o processo de Coaching

Hoje eu vou responder a pergunta da Joyce: “Geronimo, e quando o cliente simplesmente não quer mais fazer o processo de Coaching?”.

Se liga na parada… sempre é bom eu falar que quando eu vou responder uma pergunta, não tem todos os elementos. Gente é um ser único, tem individualidade orgânica, não dá pra dizer que todo processo de Coaching que o Coachee desistir você age desse jeito ou de outro.

Mas eu vou dar algumas opções que já aconteceram comigo pra você usar no seu dia a dia como Coach, beleza? O primeiro ponto que a gente tem que ter em mente é que em qualquer situação, sempre que um Coachee não tá realizando, não tá fazendo as tarefas, não tá chegando na hora da sessão, tá desmarcando a sessão, a primeira pergunta que eu tenho que me fazer é um princípio do Coaching: autorresponsabiliade… não é a vida que faz isso comigo, sou eu que faço isso com a minha vida.

Na metodologia que eu uso para formar Coaches, o Coaching Criacional, a gente acredita que não é a vida que faz isso com a gente, somos nós, eu sou causa, eu crio a minha realidade, eu não sou consequência. Então eu como Coach tenho que viver por isso.

Por isso, a primeira pergunta que eu tenho que me fazer é: o que que eu, posso melhorar como Coach pra que o meu Coachee comece a chegar na hora, se sinta desafiado a fazer a tarefa e que volte a ter vontade de voltar a fazer o processo de Coaching. Eu sempre olho primeiro pra mim, o que está no meu alcance pra mudar.

A primeira coisa que eu vou fazer é melhorar a mim mesmo, onde eu posso melhorar…. Beleza Geronimo, já fiz isso, já estudei, troquei informação com Coaches amigos meus e não melhorou.

Massa, a partir de agora eu vou assumir que você, como Coach, já tentou de tudo e o seu cliente não quer mesmo fazer. Tá indo só porque já pagou ou vai que melhora.

Eu lembro de uma história com um amigo meu muito querido, que há um tempo atrás eu insisti pra ele fazer Coaching comigo e ele resolveu depois que eu muito insisti fazer o processo. Sabe o que aconteceu? A gente fez 4, 5 sessões e nada!

O que houve ali? Eu descumpri uma premissa máxima do Coach, a pessoa tem que querer e ele não queria. O que eu fiz? Humildade de reconhecer e evoluir (EPP como estilo de vida), chamei ele e falei “parceiro, não tá na hora de fazer Coaching, eu errei, a culpa é minha, eu dei de presente o processo de Coaching e você fez por mim. Você não tem que fazer por mim, tem que fazer por você”.

Nesse caso eu desfiz com ele ali naquele momento e acredite ou não, ele voltou, quando ele quis e aí foi uaaaaaau, incrível. Se o cara não quer mais fazer Coaching contigo, falta um princípio que é a pessoa querer, o que eu Geronimo faria nesse caso: tendo confiança, gerado rapport e conexão, sentaria com ele e validaria transparentemente com o Coachee mais ou menos assim:

“To percebendo que a gente não tá evoluindo o quanto deveria e o processo de Coaching é uma parceria, eu posso levar você até a bera da ponte de mãos dadas, mas você que tem que cruzar a ponte, então eu tenho que ir e você tem que ir junto e por alguma razão eu tô sentindo que a gente não está conseguindo evoluir como desejaria, a minha pergunta pra você é: será que a gente está no momento ideal pra fazer o processo de Coaching? Será que a gente poderia considerar fazer esse processo de Coaching depois?”.

Mas Geronimo, essa pergunta pode ter julgamento por trás. De novo… eu tô assumindo que você já tentou de tudo, que já conversaram, fizeram ferramentas de motivação, pra elevar o IDI do Coachee.

Mas Geronimo, e o pagamento? Sabe o que você faz com pagamento? Leia com atenção, devolve todas as sessões ainda não feitas pra ele! É assim que eu agiria.

Não tem certo, não tem errado, existe adequado em cada situação. Já tiveram casos na minha jornada que eu devolvi, porque o cliente alcançou o resultado dele mais cedo, porque o cliente não pode mais fazer processo de Coaching. Sabe o que acontece? Ele vira meu fã, ele fala assim “nossa, não esperava por isso, que você me devolveria o valor de todas as sessões ainda não feitas”.

Nós temos que pensar que somos Coaches da vida toda, de toda uma jornada, o Coaching pra mim é um estilo de vida e quanto mais eu tenho atitudes nesse modelo Coach de ser, mais o universo devolve pra mim aquilo que eu tô dando pra ele 🙂

Pra terminar… muitas vezes acertar com o Coachee que não é o momento, não é perder, ao contrário, às vezes é ganhar, porque o cliente não vai ver com maus olhos o Coaching, assim com o meu cliente voltou depois e depois que ele voltou, ele passou finalmente a realizar tudo o que ele queria. Tem tempo pra tudo na vida, faz sentido pra você? Me deixa saber nos comentários, eu vou adorar!!!

Você também vai curtir:

Uma habilidade que todo Coach deveria ter…

O Coachee planejou mal a rota para a realização? E agora?

3 Perguntas Poderosas para o seu Processo de Coaching

4 Comentários

  1. Carlos Henrique de Paula Lima

    Fala Gerônimo, tudo bem?
    Você é ótimo e admiro muito seu trabalho.
    Vc acha que deveria ficar claro, desde o início, já no contrato, antes de iniciar o processo, a possibilidade do Coachee rever o dinheiro das sessões não realizadas seja qual for o motivo?
    Eu sou Carlos D’PAULA (Coach em Brasília DF)

    Responder
  2. Rita Lopes

    Ola Geronimo.
    Aconteceu comigo o contrario.
    Contratei um Coach Financeiro.
    Ele fez uma anamnese e marcamos a 1a sessão na semana seguinte.
    Ok, conversamos e ele falou que iria mandar por email os exercicios para a proxima sessão(na semana seguinte).
    Não enviou email.. e nem msg.
    Aguardamos, ai entramos em contato. Ele disse que teve um problema de coluna e que assim q ficasse bom voltariamos a falar.
    Na outra semana Vi posts dele indo viajar.
    Passaram quase 3 semanas, achei que ele tinha desistido , e pra falar a verdade eu desisti, pois comecei a pesquisar e fazer aulas online, a assistir videos, ate comprei um AWAKE com vc na black friday (vou pra SP em março!! uhullll!!!!!) .
    Ontem ele mandou uma msg e um email, querendo saber se podiamos ter a sessão.
    Vou ter que falar com ele sobre autoresponsabilidade?

    Responder
  3. Luana Scholles

    Uauuuuu!! Gerônimo, mais uma prova do quanto tu é foda, transparente, verdadeiro e tem o coaching como essência. Amei!! Aprendo muito contigo, mais do que aprendi na minha formação. Tu merece todo sucesso do mundo.

    Responder
  4. Inês Mattos Haddad dos Santos

    Olá Gerônimo!
    Eu sou Inês e sou sua aluna do PC 007. Sou também da MTG.
    Que massa que você resolveu falar desse assunto justamente hoje, porque eu estou passando por essa situação exatamente neste momento. A minha atitude foi mais ou menos essa. Claro que com algumas particularidades, mas a essência foi essa.
    Sou grata por você ter compartilhado essa experiência, pois assim eu tive a certeza que escolhi a melhor forma de resolver a situação.
    Grande abraço!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.