A sessão terminou bem antes do que você pretendia… e agora?

Hoje eu vou explicar o que fazer quando o seu cliente for muito objetivo, mas objetivo ao ponto da sessão acabar rapidinho e você não saber o que dizer ou fazer.

Então vamos lá, veja só o que acontece… tem alguns clientes que são tão objetivos, que respondem “Sim”, “Não” e “É” pra tudo, que às vezes a sessão que deveria demorar 1 hora, passa a acabar em 15, 20 ou 30 minutos. Não sei se já aconteceu contigo de ter algum cliente assim, mas eu posso garantir que um dia isso vai acontecer. A pergunta que eu recebo sempre é: “E agora Geronimo, o que eu faço? Faço outra ferramenta? Enrolo?”.

Eu vou explicar pra você exatamente o que eu faço quando uma sessão acaba rapidinho. Dois pontos que você tem que ter em mente: a quem isso incomoda e como o Coachee reage.

Você não é obrigado a fazer sessões de uma hora. A sessão não é melhor porque dura uma hora, muito pelo contrário. Muitas vezes a sessão curta alcança o resultado esperado do cliente naquela sessão, e pronto! O fato da sessão estar terminando rápido está incomodando essa pessoa? Quem tem que dizer se tá ou não incomodado é o cliente, se é que ele vai dizer isso.

A minha vivência no Coaching já me mostrou que quando eu fazia uma sessão rápida, muitas vezes o cliente adorava! Já ouvi até comentários como “Que bom que a gente não fica aqui 1 hora falando de nada, que em 20-30 minutos resolvemos o que tinha que resolver e agora eu vou embora”.

Se o Coachee mostrar pra você que é pouco, então existe outra possibilidade, que é a de desenvolver em você a habilidade de tirar um pouco mais do seu cliente. Se você perguntasse algo como “Você conseguiu fazer tudo o que você tinha se programado pra fazer na última semana?” e ele responder só um “Sim”, é possível a partir dali desenvolver a habilidade de fazer perguntas pra tirar um pouco mais do teu Coachee.

Pede pra ele explicar, dar exemplos do que tá falando pra você poder visualizar melhor. “Me fala um pouco mais disso”, “O que significa ‘ótimo’ pra você, só pra eu entender”, “Me dá um exemplo pra eu visualizar”. E assim vai.

Tem pecado fazer sessão de 20 minutos? Não!! Pecado, muitas vezes, é você enrolar alguém para a sessão ter 1 hora. Se você não se sentiu confortável com isso, saiba que tá tudo bem! Às vezes eu também não me sentia confortável no meu começo.

O que eu faço quando isso acontece? Valido com o meu cliente. “Cara, uma sessão normal dura 1 hora, mas você é tão objetivo (de uma forma positiva) que a gente consegue fazer em 20 minutos o que eu normalmente demoraria 1 hora com um cliente. Eu tenho dois caminhos: ficar enrolando você até dar 1 hora ou apertar a sua mão e você sair daqui com essa ferramenta já bem feita. O que você prefere?”. Provavelmente a resposta dele vai ser de que não quer uma sessão maior, e pronto. Validando com o seu cliente faz você ficar tranquilo consigo mesmo, e a sua sessão curta tem nível A na parada.

Faz sentido pra você? Se sim, comenta aqui embaixo o que você achou. E mais… manda aí alguma pergunta que você tenha, quem sabe eu não respondo ela em algum outro vídeo.

E olha só, eu preparei um manual pra você. O Manual Definitivo do Coach em Início de Carreira, em que eu respondo muitas dúvidas a respeito de como verdadeiramente começar a fazer, agir, e até se definir como Coach. Pra ter acesso ao ebook, é só clicar aqui!!!

Olha só, acho que você pode curtir esses outros assuntos…

Como saber se a sua carreira de Coach tá dando certo?

Grandes resultados exigem uma pequena vitória

Posso fazer Coaching voluntário?

Quando o objetivo não depende só do Coachee

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.