Coach, isso pode destruir a sua carreira!!!

E só pra começar…. porque “pode” fazer mal pra sua carreira? Apenas por que não tem julgamento. Se você é Coach formado, sabe que não tem julgamento. Talvez, algumas pessoas façam o que eu vou dizer e ainda assim, se dão bem e tem sucesso, mas verdadeiramente a probabilidade de dar ruim é grande.

Nós temos escutado falar muito sobre Coach na imprensa, youtube, o mundo falando sobre Coaching e eu quero dizer uma coisa pra você, especialmente se você é Coach Criacional formado pelo IGT: nós Coaches temos que bater no peito, o caminho que vamos ter, se é um caminho do mal ou do bem, sabe de quem é a responsabilidade? É minha e é sua, a responsabilidade é nossa!!!

O que nós fizermos, a postura que nós tivermos, vai impactar nessa jornada. Eu e você temos uma responsabilidade muito grande sobre o que vai ser o Coaching daqui há 5 anos. Se o Coaching vai ser uma profissão que surgiu, séria, que as pessoas respeitam, em matérias de televisão, revista, jornal cada vez mais como já está tendo ou se vai ser aquela profissão de lado que tem um ou outro bom profissional. Nós vamos fazer esse futuro juntos!!!

Isso que eu vou falar pra você agora, vai ajudar pra que esse caminho seja o positivo e não o caminho pra fazer mal pra sua carreira. Eu lembro que quando eu era advogado, no começo da carreira, eu ainda nem tinha passado no concurso e logo nesse início, me procurou uma empresa muito grande, que trabalha com importação/exportação (por questões éticas eu não vou falar o nome).

O dono dessa empresa entrou no meu escritório de advocacia e ele tinha um problemasssssso, estava com uma mercadoria enorme presa na alfândega, muuuuuuuito dinheiro! Provavelmente aquela causa me daria mais dinheiro do que eu já tinha ganhado em toda minha vida.

Tinham me indicado pra ele, ele foi no meu escritório, na minha frente e sabe o que eu fiz? Eu recusei a causa. E o motivo é muito simples, eu não dominava o assunto principal daquela causa, não dominava assunto alfandegário, tributário e isso poderia destruir a minha carreira.

O que acontece, é que quando a gente se forma como Coach e dependendo do nosso nível de relacionamento e de marketing, algumas oportunidade incríveis vão surgir no início da carreira e às vezes por ambição, por alto confiança, por vontade de crescer rápido, de dar certo, de largar o emprego que a gente não ama pra viver de Coaching, a gente acaba tendo a tentação de aceitar um desafio maior do que a gente tá pronto pra receber.

Entenda… você se formou, virou Coach Criacional comigo, teve uma formação incrível, super completa, provavelmente uma das mais práticas, mais simples, de fácil aplicação e depois de formado já vai pro mercado pronto pra conduzir muito bem diversos processos de Coaching.

Ai chega um dono de uma empresa que gosta de você e fala “cara, eu tenho uma oportunidade, eu quero que você conduza 150 processos de Coaching aqui na minha empresa com os meus executivos”. E você, naquela ansiedade, aceita!!!

De novo… não tem julgamento, talvez você consiga fazer isso. Só que a maioria das pessoas não conseguiria. Ai aceita o desafio maior do que pode e não tem experiência no mundo corporativo, não sabe lidar com as características de gestores, CEO’s, líderes…. acaba não sabendo lidar e aí acaba trocando os pés pelas mãos.

No desespero, começa a chamar amigos que se formaram junto pra ajudar também e aí acaba que nesse caminho se enrola todo de novo e não alcança o objetivo proposto… e o que que ele fez? Estragou a carreira, prejudicou o nome do Coaching, fez com que aquela empresa, provavelmente, nunca mais na vida procure um Coach pra contratar e aí isso fez um mal a todo ambiente no mundo do Coaching e é essa empresa que amanhã ainda fica falando mal.

Qual é o nosso dever? Eu e você temos que crescer, EPP (Evolução Pessoal Permanente) como estilo de vida… entenda o tamanho do desafio que você pode aceitar naquele momento. E se liga, você não tem que pegar o desafio da sua zona de conforto, verdadeiramente se desafie sempre procurando o próximo passo.

Cuidado quando o desafio é longo demais e nossa passada não alcança, a gente pode tropeçar e cair pelo caminho. Tem julgamento aqui? Não! Por que talvez você consiga, mas verdadeiramente a chance de dar ruim é graaaannnndde.

Um exemplo… o médico, até onde eu sei, não se forma hoje e amanhã faz uma cirurgia sozinho de peito aberto fazendo ponte de safena! Existe uma jornada pra isso, portanto caminhe passo a passo, aproveite a jornada, se desafie sempre e cuidado com o desafio maior do que o que você consegue abraçar naquele momento.

De novo… a responsabilidade pelo o que o Coaching vai ser daqui há 5 anos é minha e sua, defenda! Vamos levar o Coaching pro próximo nível, vamos fazer as pessoas olharem pra um Coach e falarem “uau, você é Coach, bate aqui” por que é assim que eu faço… eu vejo as transformações perto de mim!!!

Um abraço e pra cima deles 🙂

Você também pode curtir isso…

Por que algumas pessoas desistem e outras não

Coaching funciona para ser mais disciplinado?

Quando o cliente simplesmente não quer mais fazer o processo de Coaching

Uma habilidade que todo Coach deveria ter…

4 Comentários

  1. Bruno França Amaro

    Amigo, sou fã de seus vídeos e acessei o blog pela primeira vez. Por favor, revise o texto, há muitos erros que transpassam a informalidade. Abraços.

    Responder

  2. Isso menino Geronimo!! Coach que é Coach escuta um bom Coach que sabe o que faz!! ! Nada melhor que ter experiência, confiança e credibillidade no trabalho que faz com prazer!!! Tamo junto. Um 2018 épico para nós!!! #vamooooooooo

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.