Coaching funciona para ser mais disciplinado?

Essa foi uma pergunta do Carlos Soares, massa a pergunta, ele quer saber se o Coaching funciona para ser mais disciplinado ou se seria necessário uma mentoria?

Eu vou responder duas coisas: como ajudar o seu Coachee a desenvolver o hábito de ser mais disciplinado com o Coaching e se a mentoria faria mais sentido em um caso desses.

Primeiro ponto: o Coachee tem como objetivo ser mais disciplinado, que é um comportamento, e pra mim, o Coaching, no meu mundo, no caso de comportamento é melhor que mentoria 🙂

Quando a gente fala de mudança de comportamento, a gente fala de uma escolha pessoal, quando eu digo pra pessoa como ela tem que se comportar, acontece um nível menor de realização. Agora, quando a pessoa diz o que ela quer fazer, acontece um estado de congruência com o que ela determinou e acabou de falar.

Primeira resposta: sim, a gente pode trabalhar disciplina em um processo de Coaching.

Segunda resposta: sim, eu acredito que no caso da disciplina o Coaching é realmente muito melhor que mentoria.

E como que eu faço isso Geronimo? Aaaaaaah, então lembra que Coaching não é matemática que 1+1 é 2, em Coaching, existem duas pecinhas que mudam tudo… o Coach e o Coachee 🙂 que são seres humanos únicos.

O que eu faço e o que eu oriento meus alunos a fazerem pra desenvolver uma competência, comportamento ou habilidade, é trazer o que o Coachee quer desenvolver para o concreto, mensurável (algum índice que possa medir).

A pergunta que eu faria pro meu Coachee seria: “que massa que você quer ser mais disciplinado e agora me diz concretamente, o que vai representar você estar sendo mais disciplinado?”

Deixa eu dar um exemplo… uma Coachee minha queria desenvolver mais independência. E ela determinou que o que daria independência pra ela era justamente conseguir comprar um móvel pra casa dela sem depender da opinião da mãe dela.

A grande sacada neste caso é trazer para o concreto. Uma outra sacada incrível que eu posso dividir contigo é uma coisa que eu faço muito na primeira sessão: o Coachee pode mensurar o número (uma nota) do quanto ele está disciplinado naquele momento.

Só que eu desenho uma linha que começa no -10 passa pelo 0 e termina no +10. E pergunto “em termos de disciplina hoje, imaginando que 0 é neutro, -10 é o ápice do indisciplinado e +10 é o ápice do disciplinado, onde você está hoje em disciplina?”. E aí o Coachee determina onde ele tá.

O próximo passo é agradecer pela honestidade dele e confiança em ter dividido aquilo contigo e seguir. Vamos exemplificar que o Coachee tenha definido que está no -7. Massa… o próximo passo é virar pra ele e perguntar “e o que a gente pode fazer hoje pra sair do -7 pra semana que vem estar no -5 ou até melhor?” e aí ele vai e fala o que ele pode fazer para ser mais disciplinado.

Na próxima sessão eu vou perguntar pra ele o mesmo processo, vou pergunta pra ele qual é a nota dele essa semana e vou cuidando por todo processo assim, com o Coachee visualizando a evolução dele.

Fez sentido pra você? Me deixa saber nos comentários e deixa também uma pergunta assim como o Carlos… vai que eu respondo ela um próximo artigo!!!

Vamooooooooo

Você também pode curtir isso…

Quando o cliente simplesmente não quer mais fazer o processo de Coaching

Uma habilidade que todo Coach deveria ter…

O Coachee planejou mal a rota para a realização? E agora?

2 Comentários


    1. Gerônimo, Beleza? Parabéns pelo conteúdo, tô sempre acompanhando. Tenho uma dúvida: é necessário aplicar sempre uma ferramenta em cada sessão? Ou eu uso só quando o processo exige e quando não exige uso somente as técnicas “genéricas” tipo escuta ativa, rapport, etc?
      Grato,
      Fabricio

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.