Diferença entre crenças limitantes e crítico interno

Só pra deixar claro, crenças limitantes e crítico interno dava uma imersão de um final de semana inteiro só pra falar disso, tá? O que eu quero aqui é abrir as portas pro conteúdo inicial 😀

Se liga, hoje vou responder a pergunta do Rodrigo Castro… ele ficou na dúvida entre a diferença de crenças limitantes e crítico interno.

Em linhas gerais, você precisa saber que o que eu vejo, eu crio… e aí o que você cria faz parte do seu mundo. Um exemplo rápido, completa a frase: homem é ___________. Pronto, a definição de homem é essa no seu mundo e tá tudo bem, o que precisa ser entendido é que isso vai mudar de pessoa pra pessoa dependendo da realidade dela.

Outro exemplo, pra algumas pessoas dinheiro não trás felicidade, pra outras, dinheiro amplifica o que tem inclusive a felicidade… é de cada um! Continuando naquela lógica do que eu vejo, eu crio… o que eu crio, eu sou, faço e tenho.

Então se no mundo que eu criei pra mim, dinheiro não trás felicidade, eu sou uma pessoa que vivo num mundo em que dinheiro não trás felicidade. Logo eu vou fazer coisas de quem acredita que dinheiro não trás felicidade e aí eu vou ter o desdobramento disso e quanto mais eu tenho, mais eu vejo, mais eu acredito, mais eu crio, mais eu sou, faço e tenho!!!

Assim eu crio o ciclo da realidade, massa? E a crença tá principalmente no que eu vejo… é o que vai fazer eu ver as coisas lá fora e criar o meu mundo. Uma crença, que talvez possa ser uma das piores que você pode instalar em uma criança, é o pai que bate na criança e fala pra criança assim “eu tô fazendo isso por amor”, aí a criança entende que bater é amar… ela vê o mundo por meio de uma lente que bater é amar.

É possível que quando essa criança cresça, ela demonstre o amor dela batendo, por que ela acreditou que bater é amar. Percebe? Ela estabeleceu uma crença pra ela. E a crença pode se estabelecer de várias formas como também por generalização. Quando acontece uma coisa com ela e aí ela define que o mundo todo é daquele jeito por um único acontecimento ou repetição desse acontecido.

As crenças que você estabelecer ao longo da vida, vão determinar como você vê o mundo e olha o perigo disso… a forma que você vê o mundo, você cria ele e do jeito que você cria ele, você é, faz e tem. Entende o poder da crença nisso?

E crítico interno?

Crítico interno vem do livro The Inner Game of Tennis do Tim Gallwey. Ele basicamente percebeu que durante uma partida de tênis toda vez que um jogador sacava uma bola, ele falava com ele mesmo. Aí o cara virou pro jogador e falou assim “parceiro, com quem você tava falando no momento do saque?”. O cara respondeu “eu tava falando comigo mesmo”.

E aí veio a sacada, então existe um eu e um eu mesmo… ou existe eu e um comigo mesmo, existe selfie 1 e selfie 2? Então o selfie crítico é que fica dizendo pra gente que não dá ou que não pode. Ou seja, é a voz no seu ouvido que fica reforçando as suas crenças limitantes.

A crença é a forma como você vê o mundo e o crítico interno é o que reforça. Ah… só um comentário: toda crença é ruim? Claaaaro que não, existem crenças que podem ser chamadas de fortalecedoras ou impulsionadoras.

E aí uma última sacada que pode ajudar você no futuro… se você quer ter alguma coisa pra sua vida e não tá conseguindo, provavelmente o que precisa ser feito não está sendo feito e se isso tá acontecendo é provavelmente por que você não é uma pessoa que faz esse tipo de coisa e se você realmente não é essa pessoa, é por que no mundo que você criou pra você, você não é essa pessoa.

E o que principalmente faz a gente ver o mundo de uma forma ou de outra, são as crenças limitantes. Talvez, o seu conjunto de crenças estejam limitando você de ter o que você quer… e aí entra o momento de ressignificar essas crenças e a gente fala disso num próximo artigo!!!

E por falar em próximo artigo, acho que você vai curtir esse conteúdo sobre com quantos anos alguém já pode fazer Coaching?

Deixa aí nos comentários se fez sentido pra você e se tiver em alguma dúvida põe também… vai que eu gravo um vídeo só pra responder a sua pergunta 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.