Faltaram algumas perguntas de validação na sessão de Coaching

“Fiz a sessão de clareza, fiz todas as perguntas, mas quando fui estudar o caso do cliente em Coaching, eu percebi que faltaram algumas perguntas de validação”.

Como fazer essas perguntas na sessão seguinte?

Se liga.

É isso que a gente precisa ter em mente: o coaching quando fica mecânico, ele fica chato :/

O Coaching precisa ser uma conversa, com presença plena, se importando, com empatia.

Então, como fazer as perguntas de validação que faltaram?

Traga essas dúvidas pra sessão seguinte, mas não traga assim: “deixa eu validar algumas perguntas da primeira sessão”. Fazer assim deixa o processo chato, cria um rompimento. 

Valide as perguntas ao longo da segunda sessão.  

Imagina que o cliente em Coaching disse que a fotografia dele era ele com a mulher dele e você queria saber onde era essa fotografia (isso faz parte de uma técnica da primeira sessão). 

Daí você não perguntou onde era essa fotografia. Ele respondeu que seria uma fotografia com a mulher dele e você aceitou e seguiu a sessão…

Pergunte de forma fluida (bate papo): “Cara, você me falou da sua fotografia, de você com a sua mulher, e eu fiquei imaginando, onde que seria essa fotografia?”. Que lugar você estaria com a sua mulher no dia que você tal, tal, tal?”

Aí o Cliente responde: 

Ah, num restaurante.

-Que massa! Qual restaurante?

No restaurante tal.

-E o que vocês estão comendo nessa foto?

Tal.

Entende o ponto? Quanto mais detalhes da fotografia, melhor!

Então, resumindo: Você pode validar as perguntas na segunda sessão, desde que você faça isso de forma fluida e não segmentada ou gerando um rompimento. 

Validando as perguntas de forma fluida você garante que não seja perdida a conexão, o rapport 😉

Me deixa saber se ficou claro pra você aí embaixo nos comentários!